• Home
  • Dicas
  • Diferenças que notarás ao mudares de iPhone para Android
Diferenças que notarás ao mudares de iPhone para Android
Por Samuel Pinto

Diferenças que notarás ao mudares de iPhone para Android

PUB

Chegada a altura de trocar de smartphone, é perfeitamente natural os utilizadores procurarem todo o tipo de informações acerca de vários dispositivos de interesse. Uns decidem deixar o universo Android para se juntarem ao clã da Apple. Por outro lado, o inverso também acontece, ou seja, utilizadores de iPhone deixam as maçãs de lado e juntam-se às fileiras do robot verde, a saber, o Android.

É nesta última fileira que esmiuçarei vários tópicos. A expectativa de explorar tudo o que o Android tem para oferecer, bem como todas as funcionalidades que são possíveis de executar no sistema operativo móvel da Google, é deveras elevada. Obviamente que o Android apresenta-se ao mundo com os seus prós e contras, assim como o iOS da Apple. Apesar disso, este artigo tem como objetivo ajudar-te a perceber de uma forma realista o que podes esperar ao mudares de iPhone para o Android. Eis as principais diferenças!

Android - várias opções mais acessíveis

É certo e sabido que a Apple não cobra barato pelos seu dispositivos, nomeadamente o iPhone. Um iPhone novo da série 14 começa nos 1039 €, um valor bem puxado para a realidade de muitos portugueses. Há opções mais baratas como o iPhone 12 ou o SE, mas que oferecem um pouco menos quando comparados com equipamentos Android da mesma faixa de preço.

No que ao universo de smartphones Android diz respeito, existe uma panóplia de terminais dos mais variados preços. Essa nuance acaba por facilitar a vida aos potenciais compradores que pretendam ter mais controlo sobre o budget a gastar num novo smartphone. Hoje em dia é possível obter um equipamento Android com specs de topo por um preço um pouco mais em conta que um iPhone de topo. Embora as specs de topo por si só não signifiquem maior performance nos terminais Android face aos modelos Pro da Apple, a verdade é que na utilização comum do dia a dia, às vezes é imperceptível a diferença prática entre eles.

Serviços Apple são difíceis de abandonar

Uma das grandes vantagens ao usar iPhone, é a possibilidade de poder utilizar várias aplicações e serviços como por exemplo, Google, Microsoft, Amazon e claro está, da Apple. Porém, ao usar um terminal Android também temos acesso a todas as apps e serviços supracitados, com a exceção claro, das aplicações e serviços da Apple. Muitos utilizadores que mudam do iOS para o Android acham difícil deixar para trás os serviços e aplicações da Apple tais como o iMessage, FaceTime, iCloud, Atalhos, Mail Drop, AirDrop,  iMovie, GarageBand, porta-chaves iCloud, entre outras aplicações exclusivas para iOS.

A tarefa fica ainda mais complicada para quem é subscritor de serviços como a Apple TV+, Apple Arcade, Apple Fitness+, iCloud+ e Apple Music, embora este último esteja disponível para Android. No meu caso, como subscritor Apple One, não tenho acesso ao restantes serviços do bundle no meu equipamento Android. Isto pode ser bastante frustrante para muitos utilizadores que usam exclusivamente Android. Mas quem me acompanha já a algum tempo sabe que sou utilizador de vários ecossistemas como, Apple, Google, Microsoft e Amazon, justamente para colmatar a ausência dos mais variados serviços e aplicações entre eles.

O Android tem mais aplicações disponíveis

Uma da coisas que vários utilizadores notam quando mudam para o ecossistema Android, tem que ver com um número mais elevado de aplicações disponíveis. Embora quantidade não seja sinónimo de qualidade, a verdade é que no meio de tantas apps disponíveis é possível os utilizadores encontrarem muitas que se adaptem às suas reais necessidades. No meu caso encontrei várias aplicações muito úteis dentro da loja oficial da Google, a Play Store e até fora dela. No entanto, para utilizadores mais casuais ou pouco experientes, não aconselho de todo a utilização de lojas alternativas à Play Store, em virtude de sujeitarem os seus dispositivos a "presentes" indesejados.

Dependendo da fabricante, há equipamentos Android que até oferecem algumas funcionalidades que não estão disponíveis no iPhone e em outros equipamentos Android. Cada fabricante adiciona uma skin personalizada por cima do Android stock da Google, de forma a diferenciar-se de outras marcas. Por exemplo, a Samsung oferece a sua interface de utilizador One UI e funcionalidades exclusivas como a Secure Folder, Modos e Rotinas, Samsung Dex, Bixby, etc. Já os Google Pixel apresentam-se com as suas funcionalidades exclusivas como o Magic Eraser, Photo Unblur e Call Screen bem como a sua interface de utilizador, o Android puro sem qualquer tipo de customização. Não é possível encontrares estes recursos noutros equipamentos Android.

Smartphones Android têm mais anúncios e bloatware

À medida que exploras todas as aplicações e funcionalidades no teu novo smartphone Android, infelizmente descobrirás que algumas roms de certas fabricantes têm embutidas aplicações bloatware e anúncios no próprio sistema operativo. Isso é recorrente em alguns terminais Android com roms mais pesadas como a One UI da Samsung ou a MIUI da Xiaomi. Em alguns casos é possível excluir aplicações pré-instaladas no smartphone e desativar os anúncios do sistema, mas em última análise, é um aborrecimento com o qual tens que lidar.

Os smartphones Android carregam bem mais rápido

Um aspeto ao qual os iPhones ainda não avançaram muito, é na velocidade de carregamento. Hoje, algumas fabricantes Android oferecem velocidades de carregamento rápido na ordem dos 65W, 100W ou até mais, no entanto, os iPhones carregam a menos de 30W. Na prática, isso significa que os iPhones em geral demoram cerca de 1 hora e meia a 2 horas para carregarem completamente, mas alguns terminais Android podem fazê-lo em apenas 30 minutos. Se isso é ou não saudável para a bateria, é uma outra questão discutível.

Melhor integração com o Windows

Se tens um computador com o sistema operativo Windows, até faz mais sentido optares pelo Android. Embora os Macs sejam excelentes máquinas de trabalho, a verdade é que a integração entre o Android e o macOS não é tão interessante como a integração com o Windows. Esse pequeno diferencial pode ser suficiente para que o teu fluxo de trabalho seja prejudicado ou interrompido e assim diminuir a produtividade.

Nesse sentido, o Android consegue uma melhor integração com o Windows do que com o macOS. Podes vincular facilmente o teu dispositivo Android com um computador Windows, graças à aplicação Vínculo ao Telemóvel para Windows e Ligar ao Windows para Android. Com esta funcionalidade, podes efetuar e receber chamadas no teu PC, receber e fazer a gestão das notificações, aceder às aplicações do Android através do PC, receber e enviar mensagens no computador, também podes aceder às fotografias no teu PC e partilhar ficheiros entre o dispositivo Android e o PC.

É necessário criar mais contas

Uma coisa que considero irritante no Android, é a necessidade de gerir mais contas. Além da conta Google, que é obrigatória, há a necessidade de criar uma conta nova da fabricante do dispositivo. Isso é necessário para efetuares um backup dos teus dados e usares os serviços da fabricante para encontrares um dispositivo roubado ou perdido. A exceção são os Pixel, made by Google.

No caso dos smartphones Samsung ainda é pior, pois a empresa entrega a outras empresas alguns dos seus requisitos de armazenamento na nuvem, como por exemplo, a Microsoft. Na prática, isso significa que precisas de ter uma conta Google, uma conta Samsung, e uma conta Microsoft. Nada prático.

Falhas e bugs demoram mais tempo a serem corrigidos

Outro ponto menos positivo para o universo Android, é os bugs e falhas demorarem mais tempo a serem corrigidas quando comparado com o iPhone da Apple. Isso acontece porque, ao contrário do Android que tem uma componente de código aberto, o iOS é de código proprietário o que dá à Apple um controlo total sobre o software em execução nos iPhones. Essa vantagem permite à empresa americana identificar rapidamente bugs e lançar uma atualização rápida para corrigir.

Por outro lado, os dispositivos com Android vêm com skins personalizadas, o que por consequência torna mais difícil encontrar e corrigir falhas e bugs, pois as fabricantes precisam de descobrir se o problema é com o próprio Android ou com a sua skin personalizada que lhe colocou em cima. Esta é das principais razões com que as atualizações de software em geral demorem mais tempo a chegarem aos equipamentos com Android.

Android - mais controlo e personalização

A personalização é provavelmente uma das maiores vantagens do Android face ao iOS da Apple. Além disso, o Android oferece mais controlo sobre o dispositivo como mais ferramentas para multitarefa e mais formas de gerir o armazenamento. Como utilizador de iPhone e Android, acabo por preferir a gestão de ficheiros no Android. Outra possibilidade no Android, é a execução de launchers que permitem alterar por completo a interface de utilizador.

Menos acessórios disponíveis

Como a Apple lança poucos modelos de iPhone a cada ano, sem grandes revoluções a nível de design, as empresas acham mais fácil e prático criar acessórios para estes. Capas, suportes, carregadores sem fio, suportes para automóveis, cabos, adaptadores e muito mais inundam o mercado de acessórios para iPhone. Por outro lado, existem centenas de modelos Android lançados por ano, e nesse sentido, as empresas consideram complicado acompanhar todos eles, e escusam-se em construir acessórios para eles, ou seja, a oferta de acessórios para equipamentos Android é muito inferior tendo em conta a vasta oferta para iPhone.

Conclusão

Esta é uma lista de diferenças que os utilizadores que mudam de iPhone para Android irão notar. Algumas são mais positivas como o caso da personalização, um vasto leque de dispositivos para várias carteiras, uma melhor integração com computadores Windows, carregamento mais rápido, entre outros. Outras não são tão positivas, mas é o preço a pagar para ter as positivas. Em última análise, o gosto de usar Android é que ele adapta-se ao gosto dos utilizadores e não o contrário.

E tu? Vais trocar ou já trocaste de iPhone para Android? Como correu a experiência?

Por Samuel Pinto profile image Samuel Pinto
Publicado a
Dicas