• Home
  • Notícias
  • Xiaomi 13 Ultra: o smartphone que também tem uma câmara, ou a câmara que também é um smartphone?
Xiaomi 13 Ultra: o smartphone que também tem uma câmara, ou a câmara que também é um smartphone?
Por Pedro Alves

Xiaomi 13 Ultra: o smartphone que também tem uma câmara, ou a câmara que também é um smartphone?

PUB

Conforme tinhamos noticiado anteriormente, hoje foi o dia da apresentação oficial do novo topo de gama da Xiaomi, o 13 Ultra. Este smartphone tem vários pontos a seu favor, contudo o destaque recai sobretudo sobre a sua capacidade fotográfica. Mas vamos por partes.

O Xiaomi 13 Ultra conta com um display AMOLED com 6,73", brilho máximo de 2600 nits e, como não poderia deixar de ser, uma taxa de atualização de 120 Hz. O poder de processamento fica a cargo do melhor chip atualmente existente para equipamentos Android, ou seja, o Qualcomm Snapdragon 8 Gen 2. A acompanhar este processador existem opções com 12 a 16 GB de memória RAM, e o armazenamento vai até 1 TB, sendo do tipo UFS 4.0, ou seja, o mais rápido do mercado. Como se pode verificar, o comportamento deste smartphone será, certamente, exímio.

A autonomia fica a cargo de uma bateria generosa com 5000 mAh, que é capaz de carregar a 90W com fio e 50W sem fio. A porta de carregamento USB-C foi atualizada e é agora do tipo USB 3.2, o que garante uma velocidade máxima teórica de 5 Gbps.

Em termos de construção, importa mencionar que a traseira do 13 Ultra é em pele sintética, com tratamento anti-bacteriano. O peso total ascende às 227 gramas, muito graças à moldura metálica que sustenta a estrutura do equipamento. Falando de cores, os interessados poderão optar por tonalidades em preto, branco e verde azeitona.

Visivelmente estamos perante um verdadeiro flagship em toda a sua essência, contudo o destaque acaba por ir para a componente fotográfica, garantida pela parceria com a Leica, que vamos passar a destacar.

A câmara principal fica a cargo de um sensor Sony IMX989 de 1 polegada, com abertura variável entre f/1.9 e f/4.0. Convenhamos que esta característica não é nenhuma novidade no mercado, pois já o velhinho Samsung Galaxy S9 contava com tal funcionalidade, embora numa câmara em pouco ou nada comparável com a que temos aqui em mãos. Um sensor da magnitude do utilizado neste Xiaomi, aliado ao facto de ser possível controlar fisicamente a quantidade de luz que entra no mesmo, dá ao utilizador um poder enorme sobre a captura desejada. Contudo, não é possível fixar um valor de abertura intermédio, como por exemplo f/2.0: ou se escolhe f/1.9, ou f/4.0, nada mais... Talvez numa próxima evolução vejamos isto a mudar.

O restante conjunto fotográfico traseiro fica a cargo de mais alguns sensores da Sony, sendo o ultra grande angular de 50 MP e abertura f/1.8, com campo de visão de 122 graus; as teleobjetivas de 75 mm e 120 mm garantem zoom ótico de 2.5x e 5x, respetivamente.

Infelizmente, não há confirmação de quando teremos este fantástico smartphone oficialmente à venda em Portugal. O preço não será certamente simpático, contudo deverá estar em linha com os equipamentos semelhantes existentes no mercado.

Por Pedro Alves profile image Pedro Alves
Publicado a
Notícias Xiaomi